inspiration2

True Blood - 4x12 - And When I Die (Season Finale)

Antes de começar a escrever este texto, eu vi "And When I Die" duas vezes para ter certeza do que "achei" do episó...


Antes de começar a escrever este texto, eu vi "And When I Die" duas vezes para ter certeza do que "achei" do episódio.

Pois é. Eu GOSTEI. Gostei de cada minuto. De cada segundo. Fiquei emocionada com Sookie, Lafa, Sam... de verdade, gente. Ri dos diálogos que só numa série bizarra como TB teriam graça, fiquei até comovida com Maxine autorizando Sam a chamá-la de "mama"... enfim, minha opinião diverge 180º de 99% dos telespectadores da série.

Na verdade, isso é desde sempre. Você que está lendo deve estar se perguntando: WTF, Nany? Você está louca, bitch?

Tô não. A famigerada 2ª temporada, aquela que TODO MUNDO amou, elogiou, babou em cima, adivinha só? Eu odiei. Para mim nada daquilo fazia sentido. Que porcaria aquela deusa dos infernos foi fazer em Bon Temps? Só porque o Sam, um metamorfo, serviria para seu sacrifício? Só por isso?

Ué, e no mundo "trueblodiônico" não tinha outro metamorfo que servisse não? E por que diabos Tara - que passou 12 malditos episódios com olhinhos pretos... - foi envolvida na bagunça de Maryann? Me digam. Por quê?

Naquela segunda temporada a única coisa que fez sentido para mim foi a trama de Dallas. E ainda assim eu não engulo (não engulo, não engulo) aquela coisa chata de "Sociedade do Sol". Ah, Deus. Que coisa chata foi aquela! E Jason, gente? Um personagem que só tem vento na cabeça, desde quando ele ia ter toda aquela "mentalidade" para se "revoltar contra os vampiros". Pelamordedeus!

Eu sou do contra mesmo. Em True Blood sou sim. Mas... não farei esta review para defender o fato de eu ter gostado. Vamos falar da história do episódio. Só que já aviso... se você odiou a Season Finale, vai acabar ficando muito bravo comigo. 

Se for continuar lendo, dê Play na verdadeira trilha sonora de "And When I Die":



EU NÃO SOU CACHORRO, NÃO
Pra viver tão humilhado
Eu não sou cachorro, não 
(sou sim, pode me chamar de Billzinho)
(eu sou também, me chama de goofy boy)
Para ser tão desprezado

Tu não sabes compreender
Quem te ama, quem te adora
(nóis te ama, nóis te adora)
Tu só sabes maltratar-me
E por isso eu vou embora 
(na verdade num vamo não...)

A pior coisa do mundo
É amar sendo enganado
Quem despreza um grande amor
Não merece ser feliz, nem tão pouco ser amado 
(mais é só estalar o dedo que a gente volta rapidin)

Tu devias compreender
Que por ti, tenho paixão
Pelo nosso amor, pelo amor de Deus
Eu não sou cachorro, não!

Quer dizer, minha gente. Esse foi o episódio dos cachorros abandonados se lamentarem. Não foi só Bill e Eric que embirraram e meteram o pau - literalmente - na incompetente da Nan. Pam também usou sua cota de mimimi e chorou igual um bebezinho, ou melhor, um cachorrinho.

Tá. Eu estou fazendo graça. Só que vamos combinar que é fato que todo mundo resolveu entrar no coro de "Eu não sou cachorro, não" e cantaram com gosto mesmo! Até Marnie - depois de morta - se voluntariou para o coral...

O que que foi aquilo? Depois de levar chumbo na testa a mulher ainda volta pra dar crise de identidade! O cemitério inteiro tem que levantar do descanso eterno pra ver se dá conta de consolar a mulher. Antonia, que descanse em paz, teve que interromper suas férias no céu das bruxas para tentar acalmar a birra da "amiga".

A Pam, coitada. Depois de levar uma bronca do criador se revolta com o nome da Sookie... "Estou farta da Sookie e sua vag*na de fada preciosa e seu nome estúpido!". Isso, é claro, enquanto o próprio criador está no jardim de King Bill prestes a virar churrasquinho de vampiro...

Jason bem que tentou ser "amigo". Foi lá, na maior educação e consideração contar que tinha comido a única mulher de seu amigo de infância. Nada de mais, né? Que importa se ele é o loiro garanhão da cidade que já papou metade das bontempensses? Que importa se seu amigão Hoyt nunca tinha nem visto mulher nua antes de Jessica e agora vai ficar encalhado pro resto da vida? Ah, Jason! Hoyt foi muito mal em te dar uma surra!

Foi uma maldade danada, Jason. Mas não tão danada que uma Chapeuzinho Vermelho(alegria dos telespectadores machos) não possa resolver. Eu sei que a cena foi ousada (ah, TB nunca teve limites mesmo) só que eu fiz foi achar graça. Todo aquele t*são, rala e rola e "pá", e os dois falando de relacionamento. WTF? Isso é hora, minha gente?

Porém... o melhor do "Coral Eu Não Sou Cachorro, Não" foi aquela cara do Eric. Que cara de vira lata! Foi só King Bill falar que "abençoava" a prorrogação do rodízio que ele veio com o rabinho abanando. Ah, Eric, cria vergonha! 

Mas também, nem adiantou fazer muita festa, não, que a fadinha cansou da baderna e tirou o corpo fora. Chega, chega dessa vampiraiada. 4 temporadas enrolada com esses mortos-andantes e tudo o que ela "consegue" é se apaixonar pelos dois...

Ah, vida injusta! 

Quando eu vi a cena dela alimentando Bill e Eric logo imaginei que o "sonho da suruba" ia se tornar realidade. Comecei a comemorar aqui a final aderência de TB à poligamia... buá... Sookie bobona-má-e-feia chutou aqueles traseiros lindos (hoje eu estou pra frente...) e foi embora para sempre. Deixou aquelas belezuras com cara-pose-e-atitude de cachorro abandonado.

Tadinho deles...

E tadinho do Lafa também. Que fardo não será ter na conciência a culpa da morte de seu namorado? Ele bem que tentou lutar contra Marnie, mas como ela mesmo disse, apesar dele possuir poder, este poder ainda é "confuso". E no ápice de sua ambicão, além de dominar Lafayette, ela "toma" os poderes de Jesus implicando em sua morte...

Logo agora que a atuação de Kevin Alejandro me deixou de queixo caído, (é, eu gostei desse tanto), BAD Alan vai lá e risca o cara da folha de pagamento. Ah, Alan! E o Andy?

É. E o Andy? Gente, por que cargas d'água esse inútil ainda está vivo? 

Ah, vamos logo para o próximo assunto.

Finalizado o rol dos integrantes do Coral Eu Não Sou Cachorro, Não, quem deseja ver o cadáver do Sam pode ter um pouquinho de esperanças aí. Viram que depois de se despedir de sua chave-de-cadeia ele terminou encarando um lobinho muito do furioso, certo? Alguma briga deve sair daí. Não que eu acredite que Sam terminará encontrando seu irmãozinho logo no começo da 5ª temporada, especialmente depois que o cérebro da Tara se esparramou na lente da câmara da HBO.

Não sei mesmo se Alan terá "balls" de riscar mais um do roteiro depois da leva de demissões deste ano. Lá se foi a família do Sam, o lobinho de cabelos oleosos, Marcus, Tara (torcemos muito para isso!), e graças a Deus, Deb. Todos eles já estavam enchendo demais da conta. 

Foram tarde.

A próxima Season iniciará com Bill e Eric marcados pra morrer pela "Autoridade". Para incrementar as boas notícias, Alcidão - que terminou sem ganhar doce da fadinha - descobriu que Denis O'Hare volta para nossa alegria, opa, Russel voltará para aterrorizar e buscar sua preciosa "fonte de luz". 

E como as boas notícias adoram continuar chegando, Rene (por que esse psicopata voltou pra folha de pagamento?) foi visitar sua amada pra contar que Terry tem uns fantasminhas reservados pra depois. Como se TB já não tivesse "infestada"... Aliás, alguém além de mim sentiu um "ar gay" entre Terry e seu velho amiguinho? Sei não, sei não. Claro que posso estar errada. Mas aqueles olhares ali pareciam guardar ressentimentos de amor.

Os gritos de desespero do trailer eram, afinal, de Sookie. Imagino que Bill e Eric “sentirão” o desespero dela e irão socorrer a moça. Só que, de qualquer forma, chegarão tarde...

Que azar pra nossa fada.

Sua cota de mortos está ficando cada vez mais longa. E logo Tara. A melhor e talvez única amiga dela. Deb-louca não tem competência nem pra reconhecer que a “destruidora de lares” é ela mesma. Não foi tão inesperada assim aquela cena de “eu devia ter feito isso há muito tempo atrás”. E nem a reação da Sookie também. Nem sua doçura nata foi capaz de colocar um pouco de misericórdia no seu coração.

Misericódia? Misericórdia pra quê? 

Deb já deu trabalho demais. Tentou matar Sookie duas vezes! Foi sim!

Aquele dia que as duas foram na Marnie, Deb-espertinha tentou entregar a fada de bandeja para a bruxa.

Como se isso tudo já não fosse o "suficiente", ela volta bem no dia que Sookie e Tara desejam envelhecer juntas e curtirem a companhia dos netinhos da Sookie observando o pôr do sol...

Bom que agora Sookie não deu só uma tesourada na cara dela, mas deu fim à essa palhaçada de mulher ciumenta.

A temporada

Gente, olhando a temporada como um todo, dá para perceber que ela teve muitas irregularidades (sim, até eu vi isso). Crystal, por exemplo, torrou nossa paciência durante os primeiros episódios e depois evaporou. Mesmo conseiderando que a temporada corresponde a um curto espaço de tempo, e teoricamente, não daria pra descobrir se Jason engravidou ou não aquele monte de pantera, ficou meio esquisito o sumiço de um plot inteiro.

Andy conseguiu a proeza de fazer todos os fãs de TB desejarem sua morte... e não morreu. O bebê de Arlene começou dando sinais de parentesco com o diabo, mas terminou sendo só mais um bebê mesmo... Os amigos do Sam - aqueles que adoravam correrem pelados por aí - apareceram em dois episódios e ficou por isso mesmo. Serviram só para introduzir a chave-de-cadeia do Sam.

Para descobrirmos (na verdade já sabíamos) que Lafa é um médium surgiu uma fantasma "nada a ver" que começou queimando casas e quase matando um família inteira, e terminou indo embora agradecendo pela "ajuda". Ai ai ai. Isso só ocupou tempo.

Sookie e Eric tiveram uma overdose de amor que enjoou todo mundo - até os torcedores do team Eric. Confesso que depois dessa eu quero mais é que ela fique com Bill mesmo - ou largue de vez a vampiraiada.

Ou pelo menos, se desenvolva como personagem. Notaram que Sookie gastou 80% de seu tempo em sexo? Ela é uma fada, uma personagem interessante e corajosa. Merece muito mais que isso.

Outro plot que sumiu - e que pode ser que volte na 5ª - é o das fadas. Começaram lá com aquela frutinha de luz, ficaram muito nervosas quando Sookie conseguiu escapar da Fairy Land, e... não fizeram mais nada. Eu realmente espero que as fadas tenham maior relevância na série.

E os políticos, meu povo? O que fizeram de todo aquele alarde do início?

A Season Finale, in my opinion, conseguiu fechar os principais plots e deixar em aberto ganchos para o próximo ano. Eu não diria que faltou "algo" nela, mas sim em toda a temporada, que se encheu de personagens e parece não ter dado conta da história de todo mundo. Este, para mim, foi o maior problema. A SF só fechou o que "dava" pra fechar.

Agora vamos ver se a Season 5 vai dar uma chance ao trio elétrico "Abandonados da 4ª".


P.S.1: Se valer de algo a morte de Jesus, pelo menos ele morreu para salvar seu amado. Espero que Lafa o "encontre" na próxima temporada...

P.S.2: A pergunta que fica é: o demônio de Jesus pertence agora a Lafa ou não?

P.S.3: Só em TB que a mocinha se joga em direção ao fogo e se assusta porque está quente...

P.S.4: Será de quem que Russel irá atrás primeiro?

P.S.5: Como será a cara de Alcide quando descobrir que Sookie estourou a cabeça de Deb?

P.S.6: Quer dizer então que Rene volta pra 5ª temporada mesmo? Quer dizer, todo mundo em TB está definitivamente se relacionando com mortos agora!

P.S.7: Tommy is gone, Tara is gone... faltam Andy e Crystal ainda, titio Alan!

P.S.8: Jessica de Chapeuzinho Vermelho ficou fenomenal... Alan Ball realizou a fantasia de muito macho por aí...

P.S.9: Zumbis são os novos vampiros! Ê True Blood...

P.S.10: Nan se foi mas deixou como legado a melhor descrição da nossa fadinha:leitora de mentes com dedos de micro-ondas...

P.S.11: Eu sei que estou forever alone ao gostar desta temporada... não tem problema, não. Podem desabafar aí.


Só em True Blood tem a dupla "Billzinho e Goofy"....


EXCUSE ME!


E pra fechar com chave de ouro a apresentação do coral...


Além da parceria de True Blood com Waldick Soriano, temos outras mostras de bom gosto!
Está aí a trilha sonora da temporada inteira. Enjoy!

4x01: She's Not There by Neko Case & Nick Cave
4x02: You Smell Like Dinner by Jinx Titanic & Super 8 Cum Shot
4x03: Season of the Witch by Karen Elson
4x04: I'm Alive And On Fire by Danko Jones
4x05: Me and the Devil by Gil Scott-Heron
4x06: I Wish I Was the Moon by Neko Case
4x07: Cold Grey Light Of Dawn by Nick Lowe
4x08: Spellbound by Siouxsie & the Banshees 
4x09: Let's Get Out of Here by Les Savy Fav 
4x10: Burning Down the House by The Used
4x11: Soul Of Fire by Witch 
4x12: And When I Die by The Heavy
Reações: 

Relacionados

True Blood 4ª Temporada 4535744991536464615

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (0) Comentários via DISQUS

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item