inspiration2

Breaking Bad - 5x02 - Madrigal

É hora de Mike se render ao rei.


É hora de Mike se render ao rei.

Igual aos demais personagens, chegou a hora de Mike deixar seus "sentimentos" de lado e ceder à Walt. Jesse, por exemplo, chegou a chorar quando pensou que quase atirou no rei por engano. Já Skyler está tão atormentada pelo reinado do marido que se afunda numa depressão sem fim. Cada um reage do seu jeito.

Há também aqueles que não fazem a mínima ideia do que está acontecendo, e por isso ainda não precisam reconhecer a coroa de White. Hank, no caso, se encaixa neste perfil. Sua caça pelas pontas soltas de Gus está só começando, mas ele nem faz ideia do que o que ele procura está bem debaixo de seu nariz.

A fala de seu chefe mesmo, ilustra a cegueira que a dissimulação de Fring o impôs, e também o modo como Walt faz seu cunhado de palhaço. Da mesma forma que o falecido vilão fez seu papel de amigo-quase-família enquanto era o pior pesadelo que George podia imaginar, Hank brinca com White sem ter a mínima noção do mal que ele é.

A mesma vergonha que o chefe de polícia sente agora, um dia o detetive sentirá. Ele não só é família do criminoso que procura, como sobreviveu com o dinheiro dele por muito tempo. Muitos olhares duvidosos, e talvez até suspeitas sobre a conduta dele, surgirão caso Walt seja descoberto.

E dando sequência à fala de Mike no episódio anterior (Você sabe o que você fez?), a poeira da queda de Gus começou a se levantar. Pessoas envolvidas no seu esquema perceberam que não há sombra de Fring para escondê-los mais, e o desespero tomou conta. Um se matou. A outra, Lydia (Laura Fraser), mandou matar todos aqueles que levassem à ela.

Gente, essa moça é a definição da instabilidade. O medo dela é tão palpável que ela falta gritar para todo mundo que está escondendo algo. Fico imaginando como era para Gus trabalhar com alguém assim, que talvez representa mais risco do que lucro. Mas aí me lembro do patrão firme e seguro que ele era, e então está explicado o porquê de ele confiar em Lydia e até em Mike, cujo passado na carreira de polícia não deixou boas lembranças.

Acontece que esta nova personagem não tem mais aquele que conseguia controlá-la. Se sem saber quem matou Fring ela já mandou executar doze pessoas, o que ela faria se soubesse de Walt? E quem garante para Mike que ela não vai insistir em seu plano "preventivo"? Estranhamente, ele a deixou viver ao ouvi-la lamentar-se daquele jeito. Mas talvez nem seja tudo sobre a lamentação, o cerco que Hank fecha sobre ele é um motivo mais plausível.

Para quem, há horas atrás, se negou a ser parceiro de Walt e Jesse com uma convicção inabalável, apenas o choro da mulher que o queria morto não o convenceria do contrário. Naquela conversa com a polícia, sua neta foi citada, e a "participação" dela como laranja de Gus já foi descoberta.

Este é, então, o calcanhar de Aquiles em Mike. Este é o motivo de ele ignorar que Walt assassinou seu chefe, passar a trabalhar com ele, e ainda deixar Lydia viva por isso. Pode até ser um motivo "justo", mas é muito para engolir. Querendo ou não, White é, de fato, uma bomba relógio esperando para explodir. E agora, quando ele explodir, Mike estará por perto.

Em sua posição de rei, Walt anda cumprindo muito bem (também) o papel de opressor. Não basta Saul tremer as bases perto dele. Para se ter uma ideia, as frases do advogado agora se intercalam com vários "com todo o respeito". Mas como colocar terror somente nele não seria suficiente, tem que sobrar algo para Skyler depressiva também.

Porém, ironicamente, o conselho de White pode acabar se voltando contra ele. Uma hora Skyler vai levantar da cama e seguir em frente. Enquanto ela está lá, ela pensa no que fazer, se há algo que ela possa fazer para se libertar deste julgo. A razão dela para se reerguer será, claro, sua família, a razão que, segundo o rei, justifica qualquer atitude. No caso dele, isso já deixou de ser verdade há muito tempo. Mas, para ela, este ainda é o motivo de viver. É o motivo de fazer o que precisa fazer sem se preocupar com nada.


Observações:

- Que dó de Jesse se julgando estúpido quando, na verdade, ele estava certo em não confiar em Walt. Pobre Jesse.

- Walt podia ter jogado todo aquele veneno fora. Isso ainda vai dar problema.

- Quando Walt falou para Saul achar um lugar perto de casa para ele e Jesse cozinharem, me lembrei do lava-jato na hora. Não faria sentido?

- Quando Walt falou para Saul achar um lugar perto de casa para ele e Jesse cozinharem, e o advogado falou que era arriscado, qual foi a resposta do químico? Se Gus conseguiu, nós também conseguimos. É, Walt, melhor referência impossível. Olha só onde o que Gus conseguiu o levou...

- Walter fez tanto para estragar o computador de Gus sem nem precisar. É a ironia da vida o traindo e ajudando a polícia a encontrar pistas onde nem imaginava.

- O dono da Madrigal garante que não está envolvido com o império de Gus. Será?

- Ótima atuação de Jonathan Banks como Mike no interrogatório. Nunca ouvi tanto "não sei do que você está falando" soar tão convincente.
Reações: 

Relacionados

Review 2666562559880228372

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (0) Comentários via DISQUS

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item