inspiration2

Dallas - 1x10 - Revelations (Season Finale)

Ponham as suas máscaras e viva o samba!


Ponham as suas máscaras e viva o samba!

Não, nenhuma outra série domina tanto a arte de sambar na cara da sociedade. Nenhuma outra série coloca seus mocinhos em extinção e prolifera seus vilões como pólen ao vento. Nenhuma outra série, mas nenhuma mesmo, tem tanto personagem sambista como Dallas. Portanto, abram passagem para que o Bloco Unidos de Southfork mostre todo o seu traquejo na avenida. Abram alas, minha gente.

Porque Ann, a maior surpresa deste carnaval fora de época, veio com tudo. Gente, eu não sabia se ria ou se clamava por Nossa Senhora do Samba, tamanha a petulância da mulher. Também, nem dava para imaginar que ela agiria daquela forma, afinal, muito da participação dela na tela consistia em chorar agarrada no colar e brigar com Chris para ele perdoar a esposa trambiqueira. Só que vamos dar um pouco de crédito para o talento nato que ela tem na agilidade dos pés, né. Já no Piloto, dona Ann demonstrou todo o gingado que tem com sua espingarda. E não foi só uma vez, mas duas que ela ameaçou atirar em alguém.

O melhor disso é que ela, que trouxe a vilania de Ryland para o mundo dos Ewing, foi quem o expulsou. E no maior estilo, claro. Vilão que é vilão não pode sair de cena sem murro na cara.

A segunda maior sambista de "Revelations" foi... adivinhem... Rebecca. Ok, o samba dela não é muito surpreendente porque a gente sabe que daqueles pezinhos sempre virão surpresas. Episódio atrás de episódio, a moça foi tirando loucamente revelações da cartola. Mas, mesmo que não seja surpresa, temos que reconhecer que na passarela ela não decepcionou. Filha de Cliff Barnes? Este era um número inimaginável.

Cliff é um personagem que também esteve na versão clássica de Dallas e, desde os tempos mais remotos, ele a família Ewing, especialmente J.R., travam sangrentas batalhas por petróleo. Rebecca, cujo nome verdadeiro é  Rebecca Barnes, é a arma que ele encontrou para, depois de 20 anos, se vingar de seus arqui-inimigos.

Nisso, percebemos que o tempo que J.R. passou em Las Vegas "investigando" Cliff não foi em vão. A Season Finale não mostrou se ele chegou a descobrir sobre a filha do sujeito, mas, se ele não chegou aí ainda, é certeza que logo chegará.

Há também outro fator importante vindo deste novo vínculo pai-filha. Dallas 2012 é definida como o tempo da nova geração dos Ewing. Enquanto Rebecca era apenas a esposa trambiqueira, ela não passava de mais uma antagonista. Agora, vendo que ela é a nova geração dos Barnes, a personagem também se encaixa na posição de protagonista da série, ficando lado a lado com John Ross, Chris e Elena.

Vaca é a única palavra que define Rebecca. Ela se dedica à vingança do pai, engana Christopher, separa o cara do amor da vida dele, e acha ruim quando ele ameaça tirar os gêmeos dela. Tudo bem que a lógica dos vilões de Dallas não é deste mundo, mas, como ela pretende lutar contra ele nisso? A série já mostrou que ela é inteligente e não temos dúvidas de que ela achará um jeito. Porém, é bom que ela seja um gênio mesmo porque, se ele já sabe que ela mentiu sobre sua identidade, o resto da verdade não deve demorar a vir à tona.

E já que estamos falando do amor de Chris, alguém me diz, por favor, o que foi aquela reconciliação dele com Elena. Tipo, oi? Ela nem terminou com John Ross pessoalmente, e já abriu as pernas para o outro? Que safadeza é essa? Que troca-troca é esse?

Sem contar que foi do nada. Do nada! Elena e Chris estavam imersos em seus mundos nos últimos episódios. Parecia que, finalmente, ela tinha se ajeitado com John e ele estava voltando com Rebecca. No exato minuto que este não era mais o cenário, ela aceitou (de novo) o pedido de casamento dele e os dois já foram para a cama. É muita sambada para pouco triângulo amoroso. É muita sambada para só uma lambisgoia.

Outra vez do nada, a reação de John Ross depois de pegar o anel de volta da ex-sogra. Na maior infantilidade do mundo, do mesmo jeito que crianças cantam "belém belém nunca mais tô de bem", o moço resolve que vai tomar a empresa de Chris e Elena. Sim, era óbvio que este ponto chegaria. Mas só por causa de Elena? É muito, muito, muito pouco. Especialmente depois da forma que a família se arrumou.

Bobby levantou dos mortos (e eu jurando que desta vez ele batia as botas) e consertou a bagunça que o irmão fez. John Ross também entrou na linha, e a Unidos de Southfork colocou Vicente atrás das grades. Juntos, eles também livraram o petróleo da família e o metano de Chris. Ou seja, a união fez a força e eles desfilaram de mãos dadas na avenida. Por isso, foi estranho demais que a repentina decência de John tenha virado uma dor de cotovelo tão grande a ponto de destruir tudo.

Ele e o pai sempre serão os vilões. Em finais de temporada eles sempre se redimirão um pouco para, em seguida, ferrar tudo de novo. Mas Dallas tem que trabalhar melhor nisso aí. Tem que dar justificativas mais plausíveis para suas brigas. É só lembrar, por exemplo, que a intriga entre Chris e John vai além de Elena. Os dois discordam quanto ao modo de fazer negócios, vivem tentando se provar para seus pais, e possuem caráteres bem diferentes. Há muito mais para ser explorado nesta rixa.

Para terminar, não posso deixar de comentar o momento fofo entre J.R. e Bobby. Foi curto, não acontecerá de novo tão cedo, mas foi perfeito. J.R. falando para o irmão acordar para brigar com ele foi tudo de bom. Bobby deve ter ouvido isso e tratado de se levantar bem rápido, porque ele voltou mais esperto que nunca e disposto a jogar o traseiro do irmão na cadeia no futuro, se necessário.

Por tudo isso, pelo desfile espetacular que a Unidos de Southfork nos deu neste primeiro ano, mal posso esperar pela segunda temporada. A TNT já renovou a série e colocou a data de retorno para janeiro de 2013, só para não perder a época de carnaval. Serão 15 episódios de muita sambada, muita reviravolta e revelação do nada, muito segredo desenterrado e, se Deus quiser, muito shirtless também. E viva o samba!


Observações:

- Ri demais quando os homens de Cliff apareceram para sumir com o corpo de Tommy naquele estilo CSI de ser. É sambada demais.

- Torci muito para que as alianças de Rebecca tivessem evaporado da face da Terra. Mas olha só de quem ela é filha...

- Sue Ellen para governadora de Texas!

Até a próxima temporada!
Reações: 

Relacionados

Review 1394468981975844255

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (0) Comentários via DISQUS

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item