inspiration2

Nikita - 3x07 - Intersection

Ainda tentando processar essa loucura do senhor Silverstein.

Ainda tentando processar essa loucura do senhor Silverstein.

Essa semana não foi fácil para os serie maníacos. Na última sexta-feira perdemos uma das melhores séries já feitas depois de muito sofrer com ela, morrendo de medo que Fringe fosse cancelada antes de ter um final. Ou seja, NESTA SEXTA-FEIRA nossos corações estavam em pedaços. Nem sequer existiam lágrimas mais para podermos chorar.

Eu, pelo menos, fui assistir Nikita esperando mais um de seus comuns episódios. Estava com muita saudade daquela turma, com muita saudade de Nikitinha, e acreditava que “Intersection” iria servir para aliviar um pouquinho a sensação de luto por Fringe.

De repente, BOOM! O episódio já começou se aproveitando da fraqueza alheia ao exibir umas cenas pra lá de estranhas, com Nikita sendo esfaqueada no pescoço e morrendo. Fiquei meio pasma por um momento, me perguntando onde estavam Michael e os demais agentes naquela caça por Amanda. Fui percebendo que não fazia sentido, até porque Ryan não estava lá na sala de controle gritando feito um louco. Era um sonho. Não. Era um pesadelo de Birkhoff. Ufa.

Todo esse barulho era para mostrar que o relógio já estava marcando hora atrasada para Sonya. O tempo de revelar que ela era um dos traidores já tinha passado, e graças a Deus alguém finalmente teve o bom senso de contar tudo para a mamãezona. Né, Birk?

Acabou que a morena estava falando a verdade. Ainda bem. Só de imaginar nosso nerd querido descobrindo que sua amada estava do lado de Amanda por vontade de própria, o coração aperta. Imagina os olhinhos de decepção dele? Não. Definitivamente não teríamos estrutura para isto. Não nesta sexta-feira.

Agora, devo parabenizar Nikita. Confesso que desde o primeiro momento não gostei do plot de Alex voltando para as drogas. Ela já passou dessa fase há muito tempo e evoluiu bastante na segunda temporada. Aquela Alex madura que vimos em “Homecoming” não iria simplesmente enfiar umas pílulas goela abaixo. Não depois de tudo o que ela viu, fez, e aprendeu com sua mestra. Mas, infelizmente, a série optou por fazer Alexandra regredir um pouco. Para a nossa sorte, a regressão não durou muito.

Eis que no comecinho de “Intersection” presenciamos Michael ligar seus sensores e perceber que algo estava muito errado com a jovem milionária. Eu ri dos dois tentando guardar o segredo de Nikita, cada um com mais medo que o outro de contar o negócio para ela… Mas, mais uma vez, ainda bem que isso não durou muito.

Como se BOOMS não parassem de chover neste episódio, depois de vermos o pesadelo de Birk, a revelação de Sonya e o processo seletivo para descobrir o segundo traidor, vimos Alex criar coragem e contar suas últimas aventuras para Nikita. Não sem antes receber um grande empurrão de Amanda, claro.

Foi muito, mais muito engraçado Amandita cair nessa de Michael ter um caso com Alex. Sério, Amanda? Pelo menos por aqui, nós temos uma leve impressão de que o amor de Mikita é épico. E nunca, nunca, nunca que Mike trocaria sua linda Nikitinha por qualquer outra mulher deste (ou de outro) universo. Muito menos por Alexandra!

Sinceramente, imaginei que a ruiva iria sentir um cheiro de “algo mais” naquelas fotos, porém ela foi com tudo apostando no “novo casal”. Nikki, que não é boba nem nada, aproveitou o deslize da ex-professora e mandou ver no disfarce. Gente, meu coração gelou na hora que ela ordenou que o noivo beijasse sua protegida. Faltei gritar um NÃO bem sonoro para a tela, mas para quê?

Só sei que esse beijo me deu uma agonia muito grande. Muito mais que a de Michael e Alex, que estavam todos desconcertados, coitados. Só peço a Deus que Craig Silverstein não queira destruir mais nossos corações e transformar minha crença do parágrafo acima em pó. Chega de BOOMS, Craig. Chega.

Provando que não gosta de perder tempo, no meio de tanto plot twist entre a turminha de alto escalão da Division, a série ainda achou jeito de enfiar um agente fugitivo na história: Watchman. Interessante é o mínimo que podemos dizer sobre ele. Seu modus operandi, que o permitia não ter ficha dentro da própria Division, certamente o coloca como um dos mais interessantes até aqui. Pena que no meio de um episódio tão explosivo ele só tenha servido para tirar foto de supostas infidelidades amorosas.

Só que, né, Nikita não deixa nada passar em branco. Vocês viram a madame pegar o notebook do Watchman para ficar com as fotos do pedido de casamento? Meio que sem querer a noiva já começou um álbum do casório…

Aliás, vamos parar um pouquinho e falar daquela briga falsa de Mikita. A gente está bem familiar com os ditados “onde há fumaça, há fogo” e “toda brincadeira tem um fundo de verdade”. Confesso que foi só nisso que pensei enquanto os dois encenavam um espetáculo particular à la novela mexicana. Michael, de fato, estava escondendo algo. Será que Nikki não estava apenas falando “como mentira” o que ela estava vendo? E ela, por sua vez, está realmente obcecada por Amanda. Quer dizer, como não estaria? Entretanto, com razão para estar ou não, eventualmente isto vai acabar incomodando Michael, se é que já não incomoda. Será que ele também não estava apenas falando como mentira o que ele estava vendo?

O desfecho da caça à Amanda foi o melhor momento da série nesta temporada. Desta vez, tudo começou dando certo para a turma do bem, com Birkhoff desativando o kill chip e Nikita rastreando a ruiva sem que ela percebesse. Todavia, como nada pode simplesmente dar certo e terminar com final feliz, ainda havia outra variável na história: Anne.

De nada adiantou as ordens da chefe para Anne não tentar matar Nikki. Nem chegou a surpreender a atitude desesperada de Amanda, que não escondia mais seu sentimento de proteção. A situação era desesperadora e pedia atitudes desesperadas.

Contudo, ela pediu para a louca não ir adiante, mas também não fez nada para impedi-la. Só assistiu. Só assistiu sua aprendiz lutar pela própria vida e pela vida de Michael. Que cena. Que aflição. Enquanto as duas lutavam, o carro podia explodir a qualquer momento e tirar a vida de Nikitinha de qualquer forma… ela poderia sair com vida, mas morreria se Michael morresse.

Deu para arrancar alguns fios de cabelo enquanto durou a tensão, e a respiração aliviada finalmente chegou quando Anne foi derrotada. A partir daí, ficou óbvio que só tinha um jeito de Mike sair dali vivo, e é claro que Nikita não iria deixá-lo para trás.

A única coisa que posso dizer é: eu não esperava isso. Tudo o que sei de Nikita até aqui o senhor Craig superou. Nem no filme, nem em La Femme Nikita alguém teve coragem de dar uma mudança tão grande para Michael. Não faço a mínima ideia de como isso afetará a história daqui em diante. Não sei se vai afetar só o agente Michael, ou se vai afetar o casal também. Só sei que o episódio tranquilo que eu queria, eu não tive. E fico feliz por isso.

O tempo de preparar a temporada para a história de verdade acabou. A história de verdade finalmente está aí.

P.S.: Ri muito de Birkhoff seguindo Nikita. Por pouco as boas intenções do nerd não o levaram mais cedo para o céu.

P.S.3: Birk exibindo seu carro futurístico-mentiroso para Sonya: tem como não amar esse menino?

P.S.3: E Ryan encenando uma reunião diante dos agentes? Foi muito engraçado e muito fofo. Mas sorte dele que ele é diretor de uma agência de assassinos e não ator.
Reações: 

Relacionados

Review 1802213459025133889

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (0) Comentários via DISQUS

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item