inspiration2

5 coisas ruins de 2013

E é com muito desgosto que começamos a retrospectiva das coisas ruins deste péssimo 2013.


E é com muito desgosto que começamos a retrospectiva das coisas ruins deste péssimo 2013.

5. CBS aprovou "How I Met Your Dad"

É uma enxurrada de spin-offs que não acaba mais. É uma falta de criatividade, um comodismo, uma preguiça, um gosto por fazer lixo pra TV que dá tristeza. How I Met Your Dad é um mero EXEMPLO. Tem muita coisa programada pra vir aí. Chicago PD (policial) se originará de Chicago Fire (de bombeiro), e a pergunta que fica é: quem precisa de mais um procedural policial e como conseguiram usar a desculpa de tirar uma série policial de uma de bombeiro? Cristo Redentor. Até Vince Gilligan entrou na roda de samba ao criar uma série para Saul Goodman, que os produtores de Breaking Bad juram ser um personagem capaz de carregar uma série sozinho. Em 2013, tivemos Ravenswood, troço ruim pra chuchu, que é suposto spin-off de Pretty Little Liars, mas não tem nada a ver com sua "progenitora". E teve também OUAT in Wonderland, que não fez muita diferença a ponto de valer à pena ter existido.

Enfim, se 2013 a coisa já foi feia, preparem-se pra 2014. Nossos olhos vão sangrar.

4. Kevin Williamson largou TVD e criou The Flop, ops, The Following

Vem ni mim, Kevin
Kevin Williamson fez muita gente, inclusive eu, revirar os olhos de prazer com The Vampire Diaries. Ele conseguiu fazer maravilhas com uma série adolescente, com vampiros adolescentes, num canal direcionado à adolescentes. MA-RA-VI-LHAS. Vampire Diaries era coisa de 1 em 1 milhão. Gente que detestava a CW e odiava ainda mais séries teens, se renderam àquela coisa inexplicável que TVD foi. Mas titio Kevin arregou. Pediu pra sair e foi se aventurar em sua nova criação: The Following.

Ah, The FollowingThe Following foi a cagada de 2013, a vergonha de 2013, a série de 2013 que futuramente teremos vergonha de falar. E The Following, meus caros, veio do homem que fez milagre com o que parecia impossível. Se antes, com os piores instrumentos e probabilidades ele fez uma série orgásmica, por que é que com as ferramentas (canal, atores e o créu) certas ele fez... The Following? Pensa numa série burra, de roteiro burro, de personagens burros, de MUNDO burro. Pensou? Agora multiplica pela infinidade do universo e pela sua vontade de ser bilionário. Multiplicou? Pois é. O resultado é The Following.

Mas antes fosse "só" isso. Kevinzinho saiu de TVD e deixou a série vampiresca na mão de quem? Titia Julia Plec. Julia Plec! A maldita que fez o milagre da CW virar merda até para os padrões da CW! Ora, ora, ora. Kevin Williamson saiu e só fez coisa ruim, e sua saída só causou coisa ruim. O que é que a gente faz com ele, hein?

3. A espera infinita pela 3ª temporada de Sherlock

Fã de Sherlock em todo
o seu esplendor
Lembra em que data a Season Finale da 2ª temporada de Sherlock foi exibida? 15 de janeiro de 2012. 2012, amigo. De lá pra cá, não tivemos um petisco de Sherlock sequer, e nem vamos mencionar o cliffhanger monstruoso do final de The Reichenbach Fall não. Haja cabelo pra ser descabelado, né?

Eu tenho para mim que Sherlock é o orgasmo do sadismo de Moffat. A série tem 3 episódios por temporada, e passa de século em século. Tem o fato ainda de que esta não é qualquer série, é A série. Uma qualidade impecável, um Benedict Cumberbatch impecável. Tudo isso é um banquete para o pobre seriador que, seduzido, cai na lábia de Moff sem nem imaginar que a imagem de seu futuro é esta que está ao lado. Dia 1º de janeiro Sherlock está de volta, mas se eu fosse você não comemorava nada, sherlockian. Dia 2 de fevereiro acaba a 3ª temporada e aí só em 2015, se você tiver sorte, é que seus olhos verão a quarta. Vai sofrer assim lá na China, viu.

2. As trocentas Series Finales de 2013

Coração de seriador em 2013
HAJA CORAÇÃO. Não bastasse as inúmeras estreias de merda, em 2013 muitas das séries boas se foram. Em janeiro já começamos bem: dia 18 tivemos o último episódio de Fringe. Nossa querida e amada série, pela qual tanto sofremos e tanto rezamos para que continuasse no ar, impreterivelmente chegou ao fim. Tinha que chegar? Tinha. Mas isso não quer dizer que aceitamos esse trem de final de coração aberto. Muito pelo contrário.

Depois veio Spartacus. A série excelente da Starz, que conquistou o respeito de muitos, apesar de malhar muito pornô por aí. E veio 30 Rock também, a comédia que ninguém via, mas que todo mundo premiava. Veio o fim de Skins, Misfits, e Southland, que massacrou o coração de poucos, mas massacrou. Nikita, a diva espiã que arrebanhou fãs devotos pelas internets, foi finalizada pela CW numa última temporada recordista em samba e destruição de coração. Acabou-se também Breaking Bad, que foi fechada com chave de ouro, mas que dificilmente será superada. Com o detalhe de que toda vez que um fã escutar Baby Blue, as lágrimas virão intrometidamente debulhar seus olhos.

Vale citar também How I Met Your Mother, que está na última temporada, prevista pra acabar em março de 2014. A super elogiada Luther, que terminou depois de apenas 3 temporadas. E The Office US, que acabou depois de 9 anos.

Teve também o fim da era Matt Smith em Doctor Who. Não foi um Series Finale propriamente dito, mas quem é whovian sabe: a regeneração do Doctor é a pior coisa que do mundo. A gente chora que nem menininha de 8 anos, temos que ser espertos e ver o episódio escondidos dentro do quarto que é pra ninguém ver a vergonha alheia. Mas faz parte. DW é isso: renovação. O problema é quando Moffat-Motherfucker faz parte da renovação, e Matt conquistou o lugar de Doctor favorito no coração da gente. É deprê garantida. E no Natal, claro. Com o sincero desejo de "Boas Festas" da vaca da BBC.

Matt em sua última leitura de roteiro de Doctor Who
Nós também sempre lembraremos de ti, Matt!

1. A Fall Season 2013


Tenho pra mim que os executivos dos canais americanos se reuniram para planejar a Fall 2013:

É o seguinte. 
Na Fall Season de 2013 nós vamos torturar os telespectadores. 
Vamos sambar e dançar tango na cara deles.
Chega de série boa, chega de investir em qualidade televisiva. 
Neste ano nós vamos detonar, vamos estrear só bomba e merda. 
E enquanto não surgir um caso de olhos explodindo por aí, 
nós NÃO VAMOS SOSSEGAR.

E assim foi estabelecido. Não existe uma explicação plausível para o que foi esta Fall. Falta de criatividade? Por favor. A proporção dessa "falta de criatividade" não caberia no universo. Só consigo imaginar uma coisa: os caras estavam loucos pra torrar dinheiro. Jogar money no ralo. Jogar faz-me-rir pela janela. Enfiar bufunfa no rabo.

Se juntassem todo o dinheiro que gastaram com esse monte de caca, para fazer 3 ou 5 séries que prestam, já estaríamos no paraíso. Seria a Fall do sonho de qualquer seriador!

Mas sonho é sonho, né. Nem o gênio Joss Whedon, que tanto admiro, fez algo além de decepcionar. Foi bomba atrás de bomba. Flop atrás de flop. Quem prometeu muito não cumpriu nada, quem esperou demais, saiu de mãos abanando.

Estranho ano onde a Mid malhou a Fall Season. Suspeito mesmo que a previsão dos maias, para o fim do mundo no final de 2012, deveria ter se cumprido. Tanta estreia ruim só pode ser sinal do pós-final dos tempos. E pobres dos nossos olhos que têm que passar por isso. Rezemos para que eles não explodam.

***

Retrospectiva 2013:
* As 10 piores estreias de 2013
* As 18 melhores estreias de 2013
* As 10 piores séries de 2013
* As 13 melhores séries de 2013
* 5 coisas ruins de 2013
* 5 coisas estranhas de 2013 
* 5 coisas boas de 2013

***
E pra você? O que mais de ruim aconteceu?
Reações: 

Relacionados

Retrospectiva 2013 5387346289920510824

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (0) Comentários via DISQUS

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item