inspiration2

Primeiras Impressões: Bitten (Space)

Era uma vez uma loira, linda e loba.


Era uma vez uma loira, linda e loba.

Levei 2 dias e 5 pausas para terminar de ver Bitten. E só Deus sabe o quanto me custou chegar ao fim deste piloto.

O primeiro 'detalhe' que me incomodou foi essa concentração de gente bonita na série. Todo mundo, até o figurante em quem ninguém reparou, é bonito. Cadê algum ator inglês pra fazer cota no elenco?

Eu posso citar, por exemplo, True Blood, que tem a maioria de seus atores escolhida a dedo pela beleza. Mas, convenhamos, eles sabem atuar. Diferente destes lobisomens-modelos que mal têm expressão facial.

Me incomodou, principalmente, a atuação da protagonista. Foi só para mim que ela pareceu tão engessada? Não que ela seja ruim de revirar o estômago, mas não se vê um pingo de dinamicidade nela ou em seu rosto de barbie. Fora que a maquiagem irretocável e o cabelo que nem se move com o vento não faz jus aos “passeios” da moça. Pra variar.

Uma coisa, porém, tem que ser elogiada: o fato de tirarem a roupa antes da transformação. É a única coisa que faz sentido, não? Fodam-se os filmes e as séries que mostram gente se transformando em lobisomem de roupa e tudo, tendo só o trabalho de tirar a parte de cima para mostrar o peitoral. Ah, não precisamos ir muito longe. Hulk se transforma e automaticamente uma bermuda infinitamente esticável se adequa ao seu corpo.

A trama da série também não é das piores. Finalmente mostrar o mundo dos lobos pelos olhos de uma mulher, que se recusa se juntar à alcateia, e só quer uma vida normal, é uma boa sacada. Foge das mesmices que se repetem, e entra de rabeira num universo fantasioso que vale explorar. Afinal, lobisomem é o próximo campeão de sex appeal quando a galera se cansar dos vampiros de vez.

Outra coisa que Bitten fez bem foi optar por um universo adulto. Sim, escolher todo mundo perfeitamente bonito continua forçado (aqui ou em qualquer outra série), mas graças a Deus não juntaram isso com dramas adolescentes. Lobo Adolescente, Diários de Vampiro e afins já preencheram a cota até transbordar. E ninguém precisa de outra Elena chorona na vida.

Todavia, o tal do triângulo amoroso deve continuar existindo. Esse troço é uma erva daninha da qual nunca conseguimos nos livrar. Não foi mostrado com todas as letras no piloto, mas, ao que tudo indica, há pelo menos 2 homens na alcateia “mais do que interessados” pela loba loira. Junte isso com o namorado humano, e aí está sua rede novelística de intrigas amorosas.

Não posso deixar de citar a sogra má fazendo as vezes da mãe da Evil Queen. O que ela não desconfia é que (1) a fome insaciável da nora pode muito bem ser saciada com a carne da sogrinha, e (2) os mal dizeres que ela vai espalhando por aí sobre a amada do filho são ouvidos e registrados pela mesma. Todo o cuidado pra não virar janta da lobimuié, minha senhora.

Aliás, quero expressar minha completa inveja nesta review. Como é que Elena Michaels (Laura Vandervoort) come tanto daquele jeito e não engorda? Que raiva dessa vaca! Se o que custa é ser uma lobimuié, quero ser mordida de imediato. O recado está dado, lobos de plantão.

Mais um defeito que deixou meus olhos doendo foi o tanto de cena de sexo. Uma coisa é Spartacus mostrar pênis à torta e à direita. Ela tem roteiro e ambiente pra isso. Outra coisa é Bitten colocar três atores trepando só pra um deles receber uma ligação. Fora que a primeira coisa que vimos a protagonista fazer foi gemer enquanto galopava em cima do namorado. What’s the fucking point, amigos? Só falta me dizer que os roteiristas tiram a roupa para escrever a série também.

Há também o plot do assassinato da garota, que ocasionou a reunião dos lobos na casa do líder. Mas... isso é o de menos. Logo é resolvido e mais um caso aparece para ser o mote do momento. Além de que está na cara de que o assassino da última cena é o ou um dos lobos vilões.

A trama de Bitten não me deixou curiosa. Para quem gostou, no entanto, acredito que ela deve ser uma série de surpreender. Suas falhas me incomodaram, mas o fato é que são corriqueiras em muitos roteiros por aí, portanto o povo deve estar acostumado. Contudo, seria muitíssimo melhor se a série fosse mais esperta e não as cometesse.

Ah, e se porventura alguém pensou em fazer de Elena a nova Sookie e de Bitten a nova True Blood, fracassaram. Não sei se por um milagre a série ficará boa no futuro. Mas o que sei, agora, é que este piloto foi fraco demais para tamanha pretensão.

A adaptação da série de livros “Women of the Otherworld” (de Kelley Armstrong), para o canal canadense Space Channel, é de Daegan Fryklind (The Listener, Being Erica). Junto com ele, os produtores executivos são Patrick Banister (Whistler), John Barbisan (I Am Bruce Lee), Margaret O'Brien (Rookie Blue), J.B. Sugar (The Collector), Wil Zmak (Motive), Tecca Crosby (Cold Squad). Nos EUA, Bitten será exibida pela SyFy.

BITCH:


O melhor: A nova perspectiva de uma velha trama.
O pior: As atuações pobres e o exagero do nu.
Melhor quote: My life is here now. It's... it's a normal existence where people go to brunch and they don't murder to hide their secrets.
Nota: 5,5
Reações: 

Relacionados

Review 3581221736101221352

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (4) Comentários via DISQUS

  1. Fraca. Não gostei da série. Laura Vandervoort apenas me rendeu a saudade de órfão de V, cancelada quando ia ficar mais legal. Concordo que a série é apenas mais uma na modinha sobrenatural, procurando literalmente dar uma mordidinha no segmento. Concordo que escolheram enfeitar a série com corpinhos bonitos, que inclusive, abusaram do pornô soft... enfim... ainda não vou parar de ver... quem sabe...

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Ahaha tão típico de mim também rs
      Vejo muitos defeitos, mas se me deu aquela pontinha de interesse, prossigo.
      Não é o meu caso com Bitten, mas te desejo sorte. E se melhorar, me avise :smile:

      Beijocas!

      Excluir
  2. lobisomem que não se cicatriza kd o poder de cura ,
    nem ce fala em lua cheia ta loko

    ResponderExcluir
  3. Eu concordo com o fato dos atores serem muito ruins nas atuações.
    O fato deles nao terem super força ou fator de cura, nao me incomodou tanto pq acredito que seja uma nova proposta de lobisomem.
    Eu não curti o plot, acho, muito, sem conteúdo. Francamente eu só assisti toda a temporada pq eu gosto do universo dos lobisomens.
    Espero que renovem, pq existe pouca coisa abordando esse genero.
    Qundo a parte porno, eu nao vi problema, ja que estou acostumada com True blood.

    ResponderExcluir

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item