inspiration2

Primeiras Impressões: Intelligence US (CBS)

Depenaram o Sawyer.


Depenaram o Sawyer.

A primeira impressão que eu tive quando vi o trailer de Intelligence foi: isso aqui é Chuck 2. Vamos dar uma olhadinha nas semelhanças:

  1. protagonista homem com inteligência computacional no cérebro que lhe dá "superpoderes";
  2. o tal homem é agente de uma agência de inteligência americana;
  3. uma agente recebe o trabalho de protegê-lo;
  4. ele tem uma mulher de sua família infiltrada na rede de um terrorista;
  5. muitos suspeitam que essa mulher "mudou de lado";
  6. inimigos estrangeiros -- sempre os "mais" inimigos do momento dos EUA -- estão atrás da tecnologia superpoderosa;
Mas nada disso, por mais repetição que seja, tira o mérito da nova série. Ela, assim como qualquer outra, pode pegar uma receita velha, adicionar uns ingredientes, e fazer um produto novo de dar gosto nos olhos. Pois bem. Pode. Não quer dizer que vai.

Por que eu disse que "depenaram" o Sawyer?

Em primeiro lugar, o ator Josh Holloway é lembrado com carinho pelos fãs de Lost pelo carisma que deu ao seu personagem de então. Aquela cara 100% cara-de-pau, junto com aquela voz safada e suas tiradas sempre sarcásticas, se tornaram sua marca. E depois, com a mudança e evolução de Sawyer, Josh continuou interpretando-o com o mesmo afinco. Ele ficou mais doce, mas não perdeu seu trejeito característico. Aqui em Intelligence, não usaram nada disso. Não que ele fosse deitar e rolar em palhaçadas ou repetir os movimento de seu ex-personagem. Mas Josh é um dos atores mais carismáticos que já vi, certamente que tinham que explorar melhor o seu forte. Todavia, Gabriel Vaughn saiu meio sem graça. Sim, ele tem seus momentos de "sou safado e sei disso", mas é só. Faltou profundidade e "graça" para fazê-lo tão atraente quanto Sawyer.

Intelligence traz alguma bagagem de Lost?

Atenção: spoilers de Lost.

O que mais me impressionou, e não sei se foi positivamente, foi Riley Neal ser uma versão mais nova e mais bem sucedida de Kate. A personagem de Evangeline Lilly matou o padrasto para proteger a mãe, foi condenada pelo crime, teve sua mãe testemunhando contra ela no processo, foi viajar de avião e caiu numa ilha infernal, sofreu horrores na tal ilha, não achava o caminho de volta, conseguiu voltar para a civilização e não teve paz, teve que voltar para a ilha, sofreu mais horrores na ilha, teve que ir embora e deixar seu amor para trás para morrer, descobriu-se no purgatório, foi em direção à luz. Já a personagem de Meghan Ory matou o padrasto para proteger a mãe, conseguiu não ser condenada pelo crime, se tornou uma agente do governo, trabalhou como segurança das filhas do presidente dos EUA, depois foi trabalhar para proteger um americano mais importante que o presidente dos EUA. Em Lost, Kate não teve a chance de terminar com Sawyer, mas, já que esta é sua versão mais bem sucedida, será que finalmente veremos a Kate 2.0 ter um final feliz com Gabriel?

Se eu fosse a Kate, não deixava.

Intelligence traz alguma bagagem de Once Upon a Time?

Para quem não sabe, Meghan Ory, que faz a Riley, veio de OUAT. Lá ela interpretava Ruby, que se alternava entre ser a Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau. Aqui, parece que pegaram de leve e só lembraram de onde ela veio ao fazê-la citar "Charming", que em Once remete ao Prince Charming (Príncipe Encantado). Também, em outra ocasião, parece que "homenagearam" a mágica de OUAT. A tecnologia de Gabriel, junto com seu "metabolismo cerebral", é capaz de ver além do que foi mostrado, a ponto de ele ver debaixo do pano que cobre o rosto do criminoso, ver o rosto e sua expressão do médico, sendo que nem foram pegos pelas câmaras, e ver uma pessoa que estava dentro de uma van sem nenhuma chance de ter sido filmada. Uma coisa é tecnologia, forçar a barra são outros quinhentos.

Talvez a barra não foi tão forçada assim...

Talvez, se você considerar que realmente só existiam 2 personagens possíveis de serem reconhecidos na van. Ou era Amos Pembroke (Elden Henson), ou era Nelson (P.J. Byrne). Mas, Maria mãe de Deus, como que ele conseguiu ver o rosto não filmado do Dr. William Crispin (John Billingsley) e ainda perceber que ele "expressava" "reconhecimento"? Não. Simplesmente não.

E em relação à tecnologia em si?

Person of Interest, outra série da CBS, traz também uma tecnologia que "invade privacidades". Lá, sempre retomam a questão da moralidade que envolve o assunto. Aqui não mencionaram nada sobre. Como já disse, achei-a exagerada. Tirando isso, ela é basicamente uma mistura de Matrix com Chuck.

Em relação à Chuck, a série conseguiu melhorar a receita?

Pelo contrário, fez foi piorar. Chuck tinha a vantagem de ser uma dramédia, então a maioria das coisas que ela fazia era pra rir. Intelligence é mais "séria", mas isso em si não é desvantagem. Acontece que ela não tem graça nenhuma assim como também não tem nenhuma... INTELIGÊNCIA. Uma série chamada Inteligência sem inteligência (a piada está pronta, convenhamos).

TUDO o que o piloto mostrou, nós já vimos antes. Cada fala, cada momento "íntimo", cada sequência de ação. TUDO. Não tem nada de novo, não se deram ao trabalho de acrescentar nadica de nada. Os personagens? Cada seriador dá conta de descrever cada personagem de cor e saltiado, de trás pra frente. Só receberam nomes novos. As características são as mesmas. Gabriel tem "appetite for reckless, unpredictable behavior and disregard for protocol", ou seja, apetite por imprudência, comportamento imprevisível e desrespeito pelo protocolo. Isso é bê-á-bá de anti-herói. Riley faz de conta que não, mas é exatamente do mesmo jeito, vide as duas cenas onde ela se mostra favorável à busca pela esposa. Isso é bê-á-bá de anti-heroína. A chefe Lillian Strand (Marg Helgenberger) é como todos os outros: mandona, mas sempre acaba torcendo o braço para seu agente favorito e confiando em seus "instintos", mesmo que toda vez ele apronte e ela tenha que limpar a bagunça dele. Bê-á-bá de chefe de anti-herói.

Se a gente parar pra pensar, esse piloto foi como um resumo dos clichês de séries e filmes de ação (antes fosse só de Chuck), todos eles esmiuçadamente explicados. Até já começou com a cena de perseguição a pé e com gente tendo que se jogar no precipício!

Intelligence pode melhorar?

Qualquer série pode melhorar. O problema é que a maioria delas nunca fazem isso. O problema é que para melhorar os escritores precisam de deixar a preguiça, o comodismo de lado e por o cérebro para trabalhar. O problema é que muita coisa precisa ser MUDADA. Em se tratando desta, eu gostaria que melhorasse, sim. Há muito que anseio por rever Josh nas telinhas e em algo à altura do talento do ator. Mas se eu acho que vai? Provavelmente não. Quero estar errada.

Aliás, é uma pena que atores tão bons, advindos de grandes séries, não tenham conseguindo novos papéis de qualidade com mais facilidade. Matthew Fox, Jorge Garcia, meu querido Naveen Andrews, Evangeline Lilly, Terry O'Quinn, Henry Ian Cusick, Dominic Monaghan, e mais um bocado, não apareceram na TV com personagens tão bons ou melhores que os seus em Lost. Isso é frustrante. 

Intelligence vai fazer sucesso?

Todos os fatores contribuem para que faça. Ela é procedural, num canal que se destaca pelos procedurais, e com acesso a uma audiência que quer isso: procedural. Geralmente, o público da CBS não está à procura de algo pensado, rebuscado. Só o caso da semana, mais algum personagem simpático já está bom. Na estreia, Intelligence marcou 2.4 na demo, com 16,59 milhões de telespectadores. Ou seja, dentro do esperado. Tem que observar é o quanto esse número vai cair ou aumentar no 1x02.

Quem criou Intelligence?

Michael Seitzman (North Country). Ele se inspirou no livro Phoenix Island (de Simon & Schuster, que será publicado em 21 de janeiro de 2014), mas o Writer's Guild of America lhe concedeu os créditos de "criado por" porque ele acabou indo muito além da história do livro. O que é irônico, já que este "muito além" não chegou a lugar nenhum.

Mas tem algo de bom na série?

Gostei na primeira cena onde Gabriel aparece sozinho no meio do nada -- me lembrando de Lost. Gostei dos momentos de distração, onde Josh parecia mais à vontade. Gostei da relação dele com o doutor William e o filho. O resto de bom fica por conta do "potencial".

Qual é o veredicto final?

Eu gosto de procedurais e assisto vários, mas só enquanto a série me dá algo de novo e interessante. Intelligence não apresentou nenhum dos dois. Provavelmente assistirei mais um ou dois episódios por causa do Josh, porém minha torcida é pra que deem uma reviravolta surpreendente e comecem a incrementar essa receita com ingredientes exóticos e inesperados. Chega de mesmice, pelo amor de Buda. Chega de arroz com feijão. De arroz com feijão já estou cheia.

Sawyer tá só observando... e julgando

O melhor: Josh e seu potencial.
O pior: Ser tão e somente clichê.
Melhor quote: But now what? Following around a charming devil with a microchip in his brain?
Nota: 4,5
Reações: 

Relacionados

Review 3130703967727226347

Postar um comentário Comentários via BLOGGER (9) Comentários via DISQUS

  1. Parabéns pela review, expressou tudo o que eu senti. Mas, diferente de você, não terei essa paciência e largo por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu insisto mais um pouco só por causa do ator. A verdade é que se não fosse por ele, eu nem teria terminado o piloto...
      Abraços e muito obrigada pelo comentário! :smile:

      Excluir
  2. Hahaha... eu não fui o único que pensou na Kate 2.0!!!

    Mas vamos à série... eu achei a série legalzinha, mas "inha" mesmo. Não tem nada demais e provavelmente vai começar a encher o saco se fizer muito casinho da semana nada a ver, mas por enquanto vou empurrar com a barriga. Na verdade, por enquanto eu vou é assistir pra ver a Meghan Oryclique, porque ela sim merece ser vista... kkk. Como eu nunca vi OUAT, não sabia da existência dessa moçoila antes, porém é difícil abandonar uma mulher dessas assim só porque a série é ruim! Hehehe

    Falando sério, concordo com tudo que você falou... só não posso comparar com Chuck pq (ainda) não vi, mas o resto, principalmente com relação aos clichês e aos exageros, você tem toda razão. Mas vamos lá, quem sabe não melhora?

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Mas como esquecer da vaca Kate? ahaha
      Sério que tu gostou tanto assim da Meghan Ory? É porque tu não viu a boca de lobo dela em OUAT! Não acho a muié tão bonita assim, mas para Kate 2.0 ela bem que superou no quesito beleza, viu.

      Eu vou ver mais dois episódios. Se melhorar, EU VOU SER A PRIMEIRA A COMEMORAR :smile:
      Obrigadão pelo comentário, Rodrigo!

      Excluir
    2. Achei o segundo episódio pior que o primeiro, não consegui passar da metade ainda, mas vou tentar de novo kkkkk. Acho que foi o choque de ver aquela abertura praticamente idêntica (absurdo, a Shaw devia chutar a bunda de quem fez essa cópia meia boca) a de POI, cacete, o choque foi tanto que aquilo me tirou parte da concentração porque já achei a série parecida com tanta coisa e ainda mais essa pra completar. Mas vou dar mais uma chance, quem sabe. Pela queda da audiência talvez nem passe do 10º.

      Excluir

    3. PUTZ. Aquela abertura ali... puro pecado.
      Já copiaram tanta coisa de Chuck e ainda copiam de POI, uma série 'de casa'? Sacanagem.
      Eu vi o 2º episódio e estou pronta pra ver o 3º, como "prometi".
      Mas, como você bem disse, a série não deve passar do 10º. E, sim, eu também achei que o 2º pior que o 1º.

      Abraços e valeu pelo comentário, Paulo!

      Excluir
  3. Considerando que a minha marca da desistencia x perseverança é o vindouro episódio 3, ainda vou assistir um pouco mais. Gostei da série. De alguma forma a narrativa e o visual me remeteu a saudosa Alphas, mas não tem como não pensar em Lost ao ver Gabriel... mas não tem nada a ver. Não gostei de OUAT perder a Ruby. Ainda tinha potencial para mais alguns mágicos e surpreendentes enredos da série. No final, a série passa com uma nota 7, mas o gancho do epi 2 e os mistérios envolvendo a esposa de Gabriel podem render bom caldo. Vamos ver no que dá.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. É verdade, Intelligence realmente lembra Alphas.
      Também tenho a sina do "teste dos 3 episódios" e estou fazendo ela com esta. Mas comigo acho que dessa vez não funciona :disappointed:

      Beijocas e valeu pelo ótimo comentário!

      Excluir

Para inserir no comentário:

# Um vídeo: [video]link-do-video-do-youtube[/video]
# Uma imagem: [img]link-da-imagem[/img]
# Um emoticon: clique na carinha acima da caixa de comentários, copie o nome do emoticon e cole.

Comentários educados são sempre benvindos.

emo-but-icon

EeF na Rede


   

Comentários

Arquivo

Categorias

Séries

Tags

Agenda de Episódios

Recentes

Twitter

Facebook

item